"MÃE, o inverno chegou. Faz frio*. 6º em Porto Alegre, 21 de junho de 2014 às 09:06

MÃE o inverno chegou, faz frio. Ele não me incomoda, já não mais preciso me preocupar se a senhora está bem agasalhada, se está tomando os remedinhos para tosse, se “o pessoal do SID” passou pra te visitar. MÃE, o inverno chegou, faz frio e a senhora já não está mais aqui pra aquecer meu coração com teu riso e as tuas inteligentes piadas que sempre me faziam chorar de tanto rir. Hoje não tenho as palavras, apenas a canção.Nela há muito da tua história, e muito dos nossos sentimentos. Há também a vida da mulher que lutou demais na vida e pela vida, e que na mesma conta sofreu por amar e querer em demasia tudo a sua volta, extremamente passional, foi intensa e singular em nossas vidas.MÃE o inverno chegou, faz frio. Tenho apenas o calor da oração, e espero muito que ela acalme meu coração e transforme logo essa dor, que ainda é latente, em saudade branda.Te amarei por todas e quantas vidas eu ainda tiver. Tua filha primeira, Lucinha."

 

* Homenagem à Maria Helena Reali Lemos, mãe, avó, bisavó. A "tia Leninha" de muitos sobrinhos e sobrinhas...Ah! minha mãezinha, tão pequenina e tão forte! Hoje está completando 4 meses da tua partida para o Plano Espiritual. Espero em Deus que você esteja bem. 

"Por ela as portas do sol e das madrugadas. Por ela os sonhos de amor e as noites amargas. Por ela as palavras belas as doces canções, o choro, a risada, o abraço, as preocupações. Por ela cada despertar cada sentimento,as flores, a música, o mar, a chuva e o vento, a luz , a cor, o fogo, a terra e a água. Azuis e cinzas recordações, do corpo e da alma. Por ela foi o amor, o ódio, a paz e o tormento. Por ela a ilusão e a alegria de viver querendo. Por ela, segue viva a estrela que guia meus passos. Por ela não me desmorono ante os fracassos. Por ela olho sempre o sol da minha janela. Por ela tenho a ilusão no fundo da alma. Por ela me imagino o céu como um beijo eterno. Por ela me ponho a cantar se estou sofrendo. Por ela a contradição e os desvarios. Por ela cada dissabor, cada sem sentido, as lágrimas, as punhaladas, também as carícias, os ciúmes, a raiva em silêncio, meu melhor sorriso. Por ela minhas aspirações e minha fantasia. Por ela minhas desolações e minha alegria, suspiros, coração, paixão, poema e oração. E tudo que não se pode dizer com palavras. Por ela foi o amor, o ódio, a paz e o tormento. Por ela a ilusão e a alegria de viver querendo. Por ela, segue viva a estrela que guia meus passos. Por ela não me desmorono ante os fracassos. Por ela olho sempre o sol da minha janela. Por ela tenho a ilusão no fundo da alma. Por ela me imagino o céu como um beijo eterno. Por ela me ponho a cantar embora sofrendo."

Hoje a canção que me inspira é a composição do

José Manuel Soto:

POR ELLA.

 

Traduzi- a para o português, vejam a letra, ouçam a  belíssima canção!

Homenagem

                     © 2013 ProjetandoArte | todos os direitos reservados